Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gabriel García Márquez

here in littlebubble, em 17.04.14



[1927-2014]


Este é o meu escritor preferido de todos os tempos. E acabo de saber que faleceu. Estou triste. Triste tal como fiquei quando soube que sofria de demência, porque esse era já um sinal de que o Gabriel García Márquez, o escritor, já não existia. E agora, foi a vez do Gabriel García Márquez, a pessoa, lhe seguir.

Não consigo nem descrever o prazer que me deu ler o "Cem Anos de Solidão" ou "O Amor nos Tempos de Cólera"... E fico sempre surpresa quando alguém que diz que nunca leu nada deste génio da literatura, Nobel em 1982.


O Mundo perdeu mais um pouco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:41

Afonso Cruz, mais uma vez

here in littlebubble, em 27.09.13

 

 

Adoro, adoro! Já o disse antes. E ao saber que um novo livro vai estar disponível já dia 17 de Outubro só me pôde fazer sorrir, mesmo com um dia horrível de chuva e vento como hoje.

Recomendo, muito!

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:48

José Luís Peixoto: Minto até ao dizer que minto

here in littlebubble, em 03.05.13

E se pedíamos uma torrada -

"Olhe que os folhados de salsicha estão quentinhos."

- se pedíamos um queque -

"Olhe que os folhados de salsicha estão quentinhos."

- se pedíamos algo que não fosse um folhado de salsicha -

"Olhe que os folhados de salsicha estão quentinhos."

Depois, havia as pessoas que diziam folhados de chalchicha. Em fins de tarde, eu e o Mefistófeles sentávamo-nos perto do balcão e fazíamos apostas sobre o número de pessoas que iriam dizer chalchicha num determinado período de tempo (5 ou 10 minutos cronometrados de despertador). O Mefistófeles era sempre menos crédulo nas competências do ser humano e ganhava sempre.

 

 

Leitura de avião. Tenho sempre que levar um livro comigo para onde quer que vá. Desta vez, o José Luís Peixoto foi comigo passar o fim de semana a Londres. E adorei que tivesse ido. Adorei este livro. Pequenino, pequenino em tamanho. Vantagens: lê-se numa viagem e transporta-se facilmente. E depois, a escrita que é sempre incrível. E as histórias abordadas na vida de um jovem idiota (com ideias, leia-se) num agosto em Lisboa. E como esta escrita me prende. E como me ri interiormente e à vezes exteriormente. E tenho quase a certeza que o meu vizinho do lado, no avião, enquanto trincava a sua refeição, dava umas olhadelas ao que eu, tão atentamente lia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:20

Bolor.

here in littlebubble, em 04.04.13

"No desejo de escrever, de empurrar para a frente os acontecimentos, de ir somando linhas e mais linhas para apressar o tempo até à página cento e quinze, que sei onde está mas da qual tudo ignoro, não serei levado a descobrir coisas de que contrário (e muito bem) ficariam para sempre ocultas (e esquecendo, quem sabe?, as dificuldades verdadeiramente importantes e voltadas para o futuro, as dificuldades que ocorrem ao pensamento sem a necessidade de uma caneta)? Não estarei a brincar com o fogo? Não será preferível desistir, deixar em sossego os meus sentimentos, os meus e os teus, sentimentos até agora na sombra, sentimentos que só a disciplina traiçoeira do papel e da caneta serão capazes de agitar, de captar definitiva e inutilmente para a memória?"

 

Augusto Abelaira "Bolor"

 

Bolor

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:03

Afonso Cruz "O Livro do Ano"

here in littlebubble, em 12.03.13

 

Conhecem este escritor? Eu confesso que não conhecia. Mas a minha mãe, como sempre uma inspiração cultural e literária, apresentou-mo quando me ofereceu este livro incrível no dia da mulher. Para começar, adoro, AMO a capa! E sim, eu sou uma daquelas pessoas que julga um livro pela capa, literalmente. Acho que quando não é feito o esforço para tornar apelativa uma capa é porque o interior não deve valer muito a pena. Mas com esta capa incrível e com tantas boas recomendações da minha mãe, peguei nele para o ler. E li-o de uma assentada! Absolutamente fofinho, inacreditável, memorável, diferente de tudo o que li antes. Tão sem sentido e tão lógico ao mesmo tempo.

Trata-se de uma espécie de diário, ao longo do ano, por parte de uma menina incrível que vê o mundo com uma visão alternativa, diferente de tudo o que já foi visto e dito. Incrível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:28


...retalhos de pensamentos, post its de emoções, pedaços de músicas, imagens que falam comigo e tudo mais aquilo que fizer a minha mente fervilhar...

E sobre mim...

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30



Back there

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D