Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Mas em primeiro lugar, estou eu.

here in littlebubble, em 23.07.12
É tão estranho falar com ele apenas como amigos. Sim, porque continuamos a falar. Desde o simples "Bom dia" até ao "Vou dormir, até amanhã" passando por imensa conversa de circunstância pelo meio.
É estranho passar um dia sem falar com ele.
Há coisas que acontecem na minha vida, coisas que vou descobrindo, que, ao surgirem, a primeira reacção que tenho é contar-lhe.
Sempre foi assim. São muitos anos e há hábitos difíceis de quebrar.
Mas é muito difícil. Falar da tua vida, falar da minha vida, sem ser a nossa. Custa muito, acreditem.
Custa falar de férias tidas em separado, em dias sem pontos em comum, em experiências sem serem partilhadas, em coisas comuns que já não o são. E hoje, ao falarmos do filme "Para sempre, talvez..." que passava na televisão (filme que vimos juntos há uns anos, no cinema), não consegui evitar as lágrimas de cair e as pontas dos dedos de escrever no ecrã do telemóvel o quanto sentia a falta de nós, por duas vezes. Das duas vezes, apaguei a mensagem porque acho que não vale a pena falar mais em "ses", em "nós"... Custa tanto. A maioria das vezes sinto-me vazia, sinto-me triste e sem propósito. Sinto a tua falta. Mas não posso mais continuar agarrada a ele. Não posso mais continuar assim. Preciso de me curar, de ficar bem, de gostar de mim, de seguir em frente.
Sem dúvida, ele é parte da minha vida, da minha existência. Mas em primeiro lugar, estou eu.
Li no outro dia que, tal como no luto, existem cinco fases de luto por um relacionamento.
São eles:

Negação, Raiva, Negoceio, Depressão e Aceitação

 

Continuo sem saber em que fase estou. Ao ler das definições dadas para cada um destes estadios, parecem-me todos tão fixos, tão parametrizados, tão definidos e definitivos. Acho que não se passa de um para o outro como se se tratasse de uma estrada e os estadios as várias localidades por onde se passa, definidas nos seus domínios por tabuletas informativas. Considero os seus caminhos mais tortuosos e os seus limites mais elaborados.

E não consigo definir onde estou.

 

Claramente, há dias de negação. Ainda há pouco pensei nisso. Como é possivel que o nosso tempo feliz juntos tivesse sido tão curto? Como é possível que, de um momento para o outro, tudo tenha acabado? Tão rapidamente?

 

E sim, tenho raiva! AAAAHHHH, como é possível ele ter deitado tudo a perder? Calculo que nunca mais vá encontrar alguém que ature as coisas que eu lhe aturei...Será possível que eu não fosse o suficiente para ele lutar?

 

Negoceio. Sim, acho que isso também. Às vezes choro e dou por mim a pedir ao senhor do tempo e espaço que faça voltar o tempo atrás. Se o tempo voltasse para trás, eu ia conseguir mudar o que houvesse a mudar e íamos ser felizes novamente.

 

Quanto a depressão, esta também vai acontecendo. Como já disse, sou chorona. E há dias em que não consigo evitar de chorar, chorar muito, desalmadamente, até adormecer de dor, cansaço e tristeza.

 

Aceitação. Hum, sim também. Já começo a pensar no futuro, a planear. A querer conhecer pessoas novas. Sei lá, não posso ficar fechada e enclausurada neste ciclo...

 

O pior é que tanto me encontro num estadio, como noutro. Sinto que não se trata de uma estrada mas de um carrossel, que me transporta da aceitação de novo para a raiva, depois para a depressão, e depois negoceio e entro em negação, para voltar tudo a começar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:51


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



...retalhos de pensamentos, post its de emoções, pedaços de músicas, imagens que falam comigo e tudo mais aquilo que fizer a minha mente fervilhar...

E sobre mim...

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031



Back there

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D