Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


breath in. breath out.

here in littlebubble, em 12.01.13

É incrível a forma como a vida se apresenta de forma tão distinta para uma e outra pessoa. Como, para uns, é tão difícil atingir aquilo que para outros é tomado como garantido. Não sei como cheguei aqui. O que me aconteceu para ter chegado a este ponto. Não encontro nada significativo no meu passado que explique esta situação. (será que esqueci? parece-me improvável) Não sei como posso ter deixado passar tanto tempo até chegar a este cruzamento em que vou deixar de seguir em frente, de forma quase mecânica e sem escolha, para fazer um desvio no caminho, mudar de rumo. Não sei como foi possível que outros tivessem deixado esta situação se arrastar durante tanto tempo. Mas não posso culpar os outros. Só me posso culpar a mim. Por não ter sido mais forte no passado, por não ter dado importância suficiente e ter deixado andar. Por ter andado estes anos todos envergonhada, por não ter sabido lidar com sentimentos, constrangimentos, medos, dúvidas. E é isso que me assusta. Será possível que nunca me tenha preocupado o suficiente para desejar efectivamente mudar uma situação que me condiciona? A mim, à minha vida, ao meu futuro. Será que vou, finalmente, conseguir ser uma pessoa "normal"? Tenho medo e, para isto, não posso ter. Tenho que me deixar de medos. Será que vou conseguir? Quero não ter dúvidas nenhumas. Quero acreditar que sim. Que "vamos conseguir superar isto". Mas estou tão arrependida de não o ter tentado antes...

Enfim, mas o percurso agora é outro. É mais injusto. É tão só. É mais meu. Mas vou conseguir chegar à meta, ao destino (e rápido) espero.

Calculo que tudo isto pareça muito sem sentido, sem explicação. Mas, para mim, neste momento, é o centro da minha vida. É a minha meta pessoal do momento, a minha mala Channel preta, se assim quiserem entender... É tudo aquilo que mais quero. É o meu desejo de ano novo, de morder velas nos aniversários, de quando dois aviões se cruzam no céu, quando encontramos uma pestana.. Sempre que há um desejo a pedir, é isto que eu quero. E agora estou mais perto. Estou a caminho. E tenho receio de não conseguir sozinha.

Foi só um desabafo antes de ir dormir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:56


2 comentários

De Just_Smile a 12.01.2013 às 18:58

Quando nos vemos num caminho assim "estranho" acho que a confusão nos consome os dias...

De littlebubble a 13.01.2013 às 20:27

Sim, exactamente! E quando a confusão nos tapa o percurso como fumo ou nevoeiro no caminho, o melhor passo a dar é ligar os máximos, estar atenta a tudo e ver a melhor saída a seguir. **

Comentar post



...retalhos de pensamentos, post its de emoções, pedaços de músicas, imagens que falam comigo e tudo mais aquilo que fizer a minha mente fervilhar...

E sobre mim...

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Back there

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D