Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Tomar e manter decisões.

here in littlebubble, em 31.12.12

Porque é que não consigo resistir?

Porque é que penso que não, digo que não, decido que não e depois acabo por fazê-lo?

 

Não foi tudo da minha cabeça.

Foi ele que me convidou para almoçar a primeira vez, foi ele que comprou uma camisola roxa de propósito para o nosso primeiro jantar juntos porque lhe tinha dito que gostava dessa cor, foi ele que, depois de me queixar que tinha estado a olhar demasiado tempo para a televisão ao almoço, me descreveu todos os meus movimentos nesse almoço, que brincos levava e a forma como a cor dos meus olhos mudavam ao sol, foi ele que me agarrou a mão no cinema.

 

Porque é que agora parece que sou só eu? Estou-me a sentir uma maluquinha que imagina coisas... Estou-me a sentir como uma perseguidora, só falta mesmo a ordem de restrição... Parece que sou só eu. E decido parar de tentar. Então porque é que não consigo?

Ontem um amigo meu, quando lhe contei sobre este affair, perguntou-me se eu achava que ele também sentia a minha falta. A minha resposta foi o mais sincera possível "gostava que sim, acho que não, mas não sei ao certo". E é isso mesmo! Gostava imensamente que sim. Que ele sentisse a minha falta e que arranjássemos forma de nos conhecer melhor e evoluir esta relação sem perguntas para algo mais, simplesmente pelo prazer da companhia um do outro e do potencial que pudemos ter visto aqui. Sim, há passado, há bagagem, há história ainda mais resolvidas dos dois lados. Mas seria possível esquecer tudo isso e apreciar uma coisa nova? Eu gostava muito que sim. Mas é como digo, acho que não, mas não sei ao certo.

 

Se calhar foi um timing que passou, um momento para apreciar e que terminou. Mas gostava que ele mo dissesse. Que a decisão, o final, não ficasse, simplesmente, no ar. Pensei em convidá-lo para jantar um dia destes mas não sei ainda...

Já tinha decidido não lhe dizer mais nada até que ele me dissesse a mim. Não quero passar por desesperada... Mas realmente não resisti. E depois sinto-me mal, porque ele não respondeu... sinto-me mal, sinto-me estúpida. O meu amigo G disse-me, em resposta à minha resposta "talvez sim :) e até saberes ao certo, não te feches no teu mundo". Como ele me conhece bem... E foi também isso que me levou a dar mais um passo. Em falso. Estou cansada de perder oportunidades e achei que não perdia nada em tentar, mas depois sinto-me estúpida. E agora vou realmente esperar até que ele me diga algo. Porque não vou ser eu novamente a fazê-lo.

 

Fica então aqui registada essa decisão. Vou dando novidades sobre este assunto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:07


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



...retalhos de pensamentos, post its de emoções, pedaços de músicas, imagens que falam comigo e tudo mais aquilo que fizer a minha mente fervilhar...

E sobre mim...

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031



Back there

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D