Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


...e para o dia do Pai

here in littlebubble, em 18.03.13

Então este ano resolvi oferecer ao meu pai algo diferente.

É difícil comprar prendas originais para o meu pai. Não gosta muito de ler, não ouve música para além do rádio, já tentei DVD's (não tenho a certeza se já os viu)... normalmente, ou damos roupa ou um after shave. E mesmo essas prendas têm que ser divididas pelo aniversário, natal e outras festividades.

Como mais um tempinho e o meu pai faz anos e como o after shave foi a prenda do Natal passado (e como tal, ainda não precisa de ser reposto), resolvi fazer algo diferente.

 

Dizem as histórias que com a idade, muita coisa aparece ou é reforçada...com o meu pai, além da rabugice, surgiu a gulodice. E como tal, nada melhor do que isto para lhe oferecer:

 

A receita foi tirada e adaptada (será que não consigo seguir uma receita? tenho sempre que improvisar?) deste blog incrível:

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:52

Lazy Sunday

here in littlebubble, em 17.03.13

Olhando para trás, para este fim de semana, tal como tem acontecido, na maioria deles, não tendo planos, sinto-os um pouco como tempo desperdiçado. Tempo que passa quase sem dar por ele, sem sair daqui, sem falar, sem ver ninguém.

Estava agora a fazer a retrospectiva deste fim de semana e, mesmo sem parecer, foi um fim de semana produtivo.

Senão, vejamos:

1) dormi 8h por noite

2) fui às compras e comprei: dois tops (um vermelho, de tecido leve e solto, com corte assimétrico e um pérola, mais formal, com um laço no ombro), um casaco (branco com bolinhas pretas), uma camisola (azul escura com bolinhas brancas e manga a três quartos) e um cinto (coisa que já andava para comprar há algum tempo, para complementar dois vestidos que tenho. comprei bege)

3) fiz limpezas em casa

4) estudei para o teste de quarta-feira, visto que durante a semana, muito provavelmente já não terei oportunidade

5) fiz um trabalho, também para entregar no dia do teste

6) enviei uma série de mails que tinha pendentes

7) pintei as unhas e arranjei as sobrancelhas

8) arrumei o escritório

9) fiz exercício físico

10) acabei de ler o meu livro "A Muralha de Gelo", de George R. R. Martin

11) dormi a sesta

12) fiz pipocas e estou a ver o filme "Lincoln"

 

Podia ser pior, para um domingo preguiçoso!

 

PS: acho que vou começar a ver as coisas pelo lado positivo. Estou constantemente a focar-me no que corre mal. Há uns tempos, li algures uma ideia que gostei imenso mas que depois não concretizei, mas se calhar ainda vou a tempo. Colocar numa garrafa, ao longo do ano, papelinhos onde se vão escrevendo todas as coisas boas que nos aconteceram. No final do ano, despejar a garrafa e ficar feliz com tudo o que de bom nos aconteceu. Porque, às vezes, vamo-nos esquecendo das pequenas coisas boas. Porque são apenas pequenas, pensamos nós. Mas às vezes é na coisas pequenas que vive a felicidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:32

"I'm blue dabadee, dabada..."

here in littlebubble, em 16.03.13

Tenho mesmo que parar de comprar roupa azul!

Este ano de 2013 tem sido realmente só azul! Passei de um extremo ao outro num instante. Não tinha nada azul escuro no meu guarda roupa e agora sinto que todas as peças que tenho sao dessa cor!

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:50

Dia difícil.

here in littlebubble, em 14.03.13

Já há muito que não tinha um dia assim.

Tudo começou com um mau humor terrível, inexplicável, quase palpável. Não sei de onde veio, mas realmente veio para ficar.

De mau humor da parte da manhã, transformou-se numa enorme enxqueca da parte da tarde. Já há muito que não tinha uma assim. Chegou um ponto em que estavam a falar para mim e nem sequer conseguia estar a prestar atenção.

Ao chegar a casa, tomei a minha droga e tentei dormir. Mas antes de adormecer durante duas horas, ainda houve tempo para pensamentos negativos sobre a minha vida e um ataque de choro que só me fez piorar a dor.

 

Odeio estes dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:25

Manias de Gold: passatempo!

here in littlebubble, em 14.03.13

http://maniasdegold.blogspot.pt/2013/03/passatempo-da-cor-as-tuas-unhas.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+blogspot/FzHWm+%28Manias+de+Gold%29&utm_content=Google+Reader

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:19

Ah, que frio. Mas agora quero é falar de moda.

here in littlebubble, em 13.03.13

Não me considero uma expert da moda, mas tenho as minhas manias. E às vezes tenho que me controlar para não fazer comentários em relação à vestimenta alheia. Considero que me visto bem, com sentido, com propósito, com orientação e gosto que quem esteja à minha volta também assim esteja apresentável (no mínimo). Tenho uma amiga para quem os ténis e as calças de fato de treino são roupas do dia a dia e passo a vida a chateá-la para que mude a forma de se apresentar. Se não vai fazer exercício, não tem que usar calças de fato de treino (aliás, o nome que lhes damos dá logo uma pista). Como estou constantemente a chateá-la, noto que já tem algum cuidado em evitar os ténis e a nunca usar calças de fato de treino quando vai estar comigo. E além disso, chama-me Stacy (referência à apresentadora do What Not To Wear).

 

A verdade é que às vezes me chateia que as pessoas não tenham cuidado na forma como se apresentam. Porque quer queiramos, quer não, o impacto visual criado com a primeira impressão é extremamente importante. Está na base da criação de preconceitos e na forma como vamos ser abordados. E apesar de nunca pôr o exterior de alguém acima do seu interior, tenho que admitir que muitas vezes os preconceitos são assim formados, mesmo sem querermos.

Com isto não quero dizer que tenhamos que andar sempre impec, sempre na moda...nada disso! Aliás, a maioria do meu vestuário não está de acordo com a moda momentânea, a não ser que coincida com o meu gosto pessoal.

 

E hoje, com este frio imenso que se fez sentir, o meu novo casaco preferido foi peça fundamental.

 

Tem um pelo super quentinho e é lindo de morrer. Nada que planeasse algum dia comprar (porque tem um carapuço, algo que me fazia desistir da compra de qualquer casaco), mas não conseguir evitar de me apaixonar por ele quando o vi no Pretty Bunnies.
E vocês, coordenam cores? Pensam no que vestir de véspera? Combinam a cor da roupa com o verniz colocado nesse dia? Ou simplesmente vestem a primeira coisa a sair do roupeiro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:48

Afonso Cruz "O Livro do Ano"

here in littlebubble, em 12.03.13

 

Conhecem este escritor? Eu confesso que não conhecia. Mas a minha mãe, como sempre uma inspiração cultural e literária, apresentou-mo quando me ofereceu este livro incrível no dia da mulher. Para começar, adoro, AMO a capa! E sim, eu sou uma daquelas pessoas que julga um livro pela capa, literalmente. Acho que quando não é feito o esforço para tornar apelativa uma capa é porque o interior não deve valer muito a pena. Mas com esta capa incrível e com tantas boas recomendações da minha mãe, peguei nele para o ler. E li-o de uma assentada! Absolutamente fofinho, inacreditável, memorável, diferente de tudo o que li antes. Tão sem sentido e tão lógico ao mesmo tempo.

Trata-se de uma espécie de diário, ao longo do ano, por parte de uma menina incrível que vê o mundo com uma visão alternativa, diferente de tudo o que já foi visto e dito. Incrível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:28

Mulher Moderna

here in littlebubble, em 10.03.13

No outro dia, uma amiga desafiou-me a escrever um artigo para o soumulher.pt. Trata-se de um passatempo em que quem quiser pode enviar artigos para esta página e, no final do passatempo, verifica-se o artigo mais votado.

 

O meu é o seguinte: http://soumulher.pt/principio-relacao-fim.html

 

Chama-sePrincípio. Relação. Fim.e diz o seguinte:

 

E agora? O que fazer quando termina uma relação? O que fazer com os tempos perdidos no tempo? O que fazer com o lado vazio da cama e com duas almofadas onde agora habita apenas um? O que fazer com o silêncio que se instala e com a falta de alguém a comentar o que dizemos, fazemos, pensamos? O que fazer com os planos um dia tomados a dois? Serão exequíveis no plano individual? O que fazer com as memórias perdidas, mas sempre lembradas quando menos queremos? Como fazer para retomar uma vida, a engrenar novamente, mas sem a mão na mão de alguém?

Falam em luto da relação, as típicas cinco fases: negação, raiva, negociação, depressão e aceitação. Mas será alguém assim tão linear? É possível passar de forma tão sequencial pelas várias fases e sair, na ponta contrária do processo, milagrosamente feita uma nova mulher? Por experiência pessoal, devo dizer que, em mim, estas fases aconteceram de forma simultânea, alternada, ausente, de trás para a frente e da frente para trás, só que tudo ao mesmo tempo. E o mesmo é dizer que, como mulher complexa que sou (como somos todas) a lógica psicológica das coisas não funciona comigo. Primeiro estão sempre os sentimentos e só, muito lá atrás, corre a razão.

Queria esquecer, queria lembrar, queria tentar, quase que queria implorar por um amor que já não existia mais. E se esse alguém desistiu de mim, do amor, desta vida projectada e construída a dois, porque quereria eu que o tempo voltasse atrás? Para fazer mudanças? Para tentar evitar o inevitável? Para lutar por alguém que já não lhe interessava lutar? Para perder mais tempo e gastar mais amor, dedicação e amizade com alguém a quem eu claramente não valia o esforço? Mas como digo, durante muito tempo, os sentimentos falam, gritam mais alto que toda a razão e lógica.

E depois percebi. Ele é só um. Um em milhões de possibilidades. É apenas um. E um no passado. A vida está cheia de possibilidades, probabilidades, identidades. E ele foi só um. E eu estou pronta para abrir os braços, respirar bem fundo os ares da mudança e gostar de mim, em primeiro lugar.

Porque gostarmos de nós próprias pode parecer fácil e óbvio e inevitável. Mas será sempre possível e inalterável? Ou muda consoante o nosso estado de espírito, consoante a companhia que temos ao nosso lado (ou a falta dela), consoante os sorrisos ou gritos de raiva que a vida nos proporciona? E, às vezes, pode ser difícil nos lembrarmos que temos que gostar de nós. Mas tal passo de aceitação pessoal, de auto-amor, é algo que tem que ser trabalhado no dia a dia. Um pensamento auto-elogiativo, sorrisos mais verdadeiros e menos forçados, beleza interior que transborda exteriormente dão, a cada uma de nós, uma felicidade que é apelativa aos outros. E gostarmos de nós é meio caminho andado para que outros também o sintam.

E, à medida que o processo de auto-amor vai sendo instalado, os tempos perdidos no tempo passam a ser tempos aproveitados para atingir objectivos que até aí pareciam secundários, para executar projectos que sempre ficaram na prateleira, para meditar, para exercitar, para estarmos bem, mesmo estando sozinhas. E o lado vazio da cama, deixa de ser o outro lado, para ser parte integrante de um só lado, só que muito maior. E o silêncio torna-se espaço para o pensamento. E as opiniões alheias serão assim tão importantes? Que tal pensarmos por nós, decidirmos por nós? E os planos a dois desaparecem e começam a ser planos a um, aos quais se juntam amigos, família e se transformam em muito mais do que alguma vez imaginámos. E um dia percebemos que as memórias que surgem são apenas memórias, não são facadas, não acontecem para ficarmos tristes ou magoadas. As memórias são lembranças, são degraus da vida e ensinamentos para o futuro. E, quando conseguirmos caminhar e decidir e viver, sem dar a mão a alguém, um sentimento imenso de liberdade atinge-nos qual relâmpago da vida e, nesse momento, sabemos que somos capazes, que somos independentes, que somos mais fortes. E depois, é deixar a vida rolar.



O que acharam?

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:00

Domingo na Gronelândia

here in littlebubble, em 10.03.13

Hoje tive um almoço com o meu grupo de amigas e óbvio que algumas trouxeram as suas caras-metade.

Fui eu a anfitriã e hoje comemos comida típica da Gronelândia. Diverti-me imenso na pesquisa, adorei aprender novas coisas sobre este país tão longe de mim (por exemplo que a taxa de alfabetismo é de 100%. Incrível, certo?) E o almoço estava bom! Colorido, saboroso! Adorei mesmo.

 

E estive incrivelmente bem todo o dia. As nossas histórias, as nossas piadas de sempre. Adoro estar com elas! Só fico um bocadinho triste quando vejo momentos fofinhos e quando se fala em planos e decisões de férias. É nesse momento que sinto falta de ter alguém ao meu lado. Mas enfim. Pensamentos positivos. Cada vez sinto menos necessidade de falar com eles (qualquer um dos dois: o do passado mais longínquo e o do passado mais perto). E sei que não vou ficar sozinha para sempre. Aparece quando aparecer. E mais vale não procurar nem estar à espera. Agora tenho é que tratar de mim.

 

E quando cheguei a casa, para acompanhar o chá apeteceu-me fazer estas bolachinhas:

 

 

Receita:


Ingredientes: 
- 2 chávenas de flocos de aveia
- 1 1/2 chávena de farinha de trigo
- 1/4 chávena de açúcar
- 1/4 chávena de azeite
- 3/4 chávena de mel
- 6 colheres de sopa de leite
- 2 colheres de chá de essência de baunilha
- 1 maçã ralada
- canela em pó q.b.

Preparação:
Mistura-se todos os ingredientes. Faz-se bolinhas. Num tabuleiro com papel vegetal, coloca-se as bolachas e pressiona-se com a ajuda de um garfo por forma a achata-las um pouco. Leva-se ao forno pré-aquecido a 180º aproximadamente 20/25 minutos.



Fiz metade da receita, sempre no improviso como é minha mania. E não pus essência de baunilha nem maçã porque não tinha cá em casa. E para a próxima vez também não ponho tanto mel. Fora isso, lovely!


Receita daqui:

http://omeutempero.blogspot.pt/2012/11/bolachas-de-aveia.html

 



Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:49

Manias de Gold: passatempo!

here in littlebubble, em 10.03.13

http://maniasdegold.blogspot.pt/2013/03/passatempo-concreto-no-seu-verao.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+blogspot/FzHWm+%28Manias+de+Gold%29&utm_content=Google+Reader

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:53



...retalhos de pensamentos, post its de emoções, pedaços de músicas, imagens que falam comigo e tudo mais aquilo que fizer a minha mente fervilhar...

E sobre mim...

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31



Back there

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D